Maduro anuncia criação de "el petro", bitcoin venezuelano

Valeria Vaz
6 Dezembro, 2017

"A Venezuela criará uma criptomoeda para avançar em matéria de soberania monetária, para proceder com as transacções financeiras e para vencer o actual bloqueio financeiro", disse Maduro em pronunciamento na TV estatal. Segundo o presidente, a nova moeda se chamará "petro" e terá como respaldo as abundantes reservas da Venezuela, um membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). A moeda real, o bolívar, está em queda livre, e a Venezuela vive com carências nas necessidades básicas, como comida e medicamentos.

A Venezuela está tendo dificuldades para exportar petróleo - que corresponde a 95% de sua receita - porque não consegue transferir dinheiro através de bancos internacionais.

O anúncio da nova moeda foi feito no programa televisivo semanal de Maduro, mas não se conhecem pormenores sobre como e quando vai ser introduzida, nem sobre qual vai ser o valor.

O anúncio do Presidente deixou perplexos alguns seguidores das criptomoedas, que normalmente não são apoiadas por governos ou banco centrais.

"Nicolás Maduro está a ser um palhaço". A moeda nacional, o bolívar, sofreu uma desvalorização de 57% em relação ao dólar só no último mês. "Isso não tem credibilidade", disse o deputado de oposição Angel Alvarado. Com isso, o salário mínimo venezuelano afundou para meros US$ 4,30. Já Jose Guerra adiantou que "não vejo futuro nisso".

Maduro diz combater uma conspiração apoiada por Washington para sabotar o seu governo e acabar com o socialismo na América Latina.

Este ano, os EUA reforçaram sanções contra o país, proibindo a negociação de títulos do governo venezuelano, e também da dívida da petrolífera PDVSA.

Mais artigos por OlimpiaDasRio

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação