Deputado é flagrado com biscoito e queijo escondidos ao voltar à prisão

Eugenio Alvim
24 Novembro, 2017

Celso Jacob foi considerado culpado pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa indevida de licitação para a construção da creche em Três Rios.

Depois de passar 20 dias preso, ele voltou às atividades, na Câmara dos Deputados, no dia 30 de junho.

Jacob foi autorizado, no final de junho, pelo juiz Valter André Bueno Araújo, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, a deixar o presídio o dia para exercer o mandato na Câmara. Após o expediente, o deputado deve retornar ao presídio, todos os dias. Jacob ficará na penitenciária nos finais de semana e nos recessos do Parlamento. As informações são do portal G1. Um inquérito foi aberto para apurar o caso -a punição pode aumentar.

Agora, após o episódio dos pacotes de biscoito e de queijo provolone, a VEP do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) mais uma vez deve avaliar a situação de Jacob.

Já a assessoria do deputado informou que ele levou os alimentos para atender recomendações médicas de se alimentar a cada três horas.

Seja sempre o primeiro a saber.

Mais artigos por OlimpiaDasRio

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação