Brasil abre 76 mil vagas de carteira assinada em outubro, diz Caged

Eugenio Paiva
21 Ноября, 2017

Os números representam o saldo entre admissões e demissões. Mas não foi suficiente para evitar o resultado negativo mensal do setor.

Em todo o mês de outubro houveram 8071 admissões contra 6457 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 1614 vagas, ou 0,55%. Somente o comércio gerou 37.321 novos empregos com carteira assinada, seguido pela indústria de transformação, que abriu 33.220 vagas e o setor de serviços, com 15.915 vagas.

Mesmo com o sinal negativo do mês passado, a agropecuária foi geradora de empregos no acumulado dos dez primeiros meses deste ano. Para os meses de outubro, esse é o melhor resultado desde 2013. Foram contratadas 886.750 pessoas. Segundo o Ministério do Trabalho, foi o sétimo mês consecutivo de saldo positivo entre contratações e demissões.

Santa Catarina puxou o bom desempenho da Região Sul, com crescimento de 0,43%, equivalente a 8.611 vínculos empregatícios, e o Rio Grande do Sul voltou a ter saldo positivo, com abertura de 8.084 novas vagas, um crescimento de 0,32%.

Na soma de todos os setores da economia brasileira, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados registrou a criação de 76.599 mil postos de trabalho com carteira assinada em outubro.

"Acreditamos que a construção civil, no primeiro semestre de 2018, começará a dar resultados efetivamente positivos na geração de empregos", afirmou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Cinco dos seis subsetores de Serviços tiveram saldo positivo: Comércio e Administração de Imóveis, Valores Mobiliários, Serviço Técnico (7.628 postos de trabalho); Serviços Médicos, Odontológicos e Veterinários (4.694); Transportes e Comunicações (2.540); Ensino (842 postos formais); e Serviços de Alojamento, Alimentação, Reparação, Manutenção, Redação (293 vínculos). De 2014 a 2016, houve mais demissões que contratações no mesmo período. Foram 14,562 milhões de admissões e 14,857 milhões de dispensas, de acordo com os números do Ministério do Trabalho.

Mais artigos por

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação

O último é de

Outras notícias