Em entrevista, Tite defende Neymar e emociona o craque brasileiro

Abelardo Nogueira
11 Ноября, 2017

No entanto, apesar do disse me disse dos jornais mundiais o atacante nega qualquer desentendimento e garante que todos 'se dão bem': "A gente divide lá o som. Tem hora que os argentinos colocam o som, hora que os brasileiros, os franceses. Fico feliz com os meus números da seleção brasileira, números grandes", afirmou. É um fato que vem me incomodando muito, estão inventando um monte de histórias que não são verdadeiras. Que não me dou bem com o Cavani, meu técnico. Vim com o aval dele para Paris. "Tivemos uma reunião, ele disse que me ajudaria em campo, a vencer nossos objetivos", acrescentou, acerca do caso com o uruguaio e de uma notícia publicada sobre o relacionamento com Unay Emeri. Não vim incomodar ninguém, nem arrumar confusão, vim ajudar. Além do mais, o jornal francês garantiu que Neymar grita com Emery quando o técnico não apita faltas em seu favor durante os treinos, ignorando o durante as instruções entre outras. Até conversei com o Tite, o Edu.

O técnico canarinho considerou que o jogador tem sido honesto na sua abordagem à sua situação, deixando-lhe elogios pelo seu cáracter e, durante a sua exposição, acabou por deixar Neymar em lágrimas, ele que o acompanhava na conferência que se seguiu ao embate entre as duas seleções.

"Não estou aqui bravo, puto da vida". Vim com vontade própria, de falar o que eu penso. Não gosto de invenções, de histórias. O que eu falo de incómodo é sobre pessoas que pensam que sabem de tudo e não sabem. Não adianta todo mundo inventar historinhas, eu não falar nada, e todos acharem que é verdade. Então é mais fácil vocês escutarem da minha boca.

"Não tenho nenhum problema com Cavani nem com o meu treinador [Emery]".

"Feliz pela atuação, não só minha, mas da equipe". A primeira prova aconteceu no fim de semana, quando ele foi cortado do duelo contra o Angers, na qual o PSG venceu por 5 a 0. Gosto de vencer e ganhar independentemente de onde eu esteja.

Neymar, que deixou o Barcelona por 222 milhões de euros pra jogar em Paris, parece não estar muito satisfeito com a nova vida na França.

Ao final de sua participação na coletiva, Tite pediu a palavra e defendeu o craque. Na quinta-feira, o jornal esportivo L'Équipe chegou a publicar texto descrevendo o choque frontal entre Neymar e Emery, que não contaria com o respeito do astro brasileiro. Nos enfrentamos em jogos muito fortes. Cansei de ouvir que o Tite e o Neymar tinham problemas. Eu fiz isso na minha carreira.

"Não somos perfeitos, somos seres humanos".

Mais artigos por

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação

O último é de

Outras notícias