STJD pune Jô com um jogo de suspensão por chute em Rodrigo

Abelardo Nogueira
10 Ноября, 2017

A defesa do Corinthians obteve sucesso em sua estratégia para livrar o atacante Jô de uma punição mais pesada pelo chute no zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta.

Jô foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por "praticar agressão física durante a partida", que tem pena prevista de 4 a 12 jogos. Assim, o camisa 7 do Timão não atuará contra o Avaí, no próximo sábado às 19h na Arena. Depois, portanto, da partida que acontece logo mais, às 21h (horário de Brasília), contra o Atlético-PR, pela 33ª rodada.

Como a aplicação da punição só é válida um dia após o julgamento, Jô atua normalmente nesta quarta-feira contra o Atlético-PR.

- Ele (Rodrigo) estava enchendo o saco, tem essa coisa de ficar catimbando, normal. Não foi uma agressão. O vídeo do lance de Jô e Rodrigo foi exibido para todos os auditores. "Sou uma pessoa muito tranquila, esse negócio de agressão pegou mal. Um grande abraço a todos", disse o atacante no vídeo. Porém, por ter apresentado o nome completo do torcedor infrator e seu RG, a Ponte foi absolvida do caso.

Relator do processo, o Auditor Manoel Márcio Torres votou para multar a Ponte em R$ 2 mil pela conduta do gandula e absolver o clube do arremesso do copo e desclassificar a conduta do atleta Jô para o artigo 250 do CBJD com aplicação de uma partida de suspensão.

Auditor Jurandir Ramos de Sousa: Desclassificou a denúncia para o artigo 254 e aplicou pena de uma partida de suspensão.

Presidente Sérgio Leal Martinez - Desclassificou a denúncia para o artigo 250 e concluiu a votação com pena de uma partida de suspensão para o atacante.

Auditor Vanderson Braga Filho: Desclassificou a denúncia para o artigo 254 e aplicou pena de uma partida de suspensão.

A maioria dos votos determinou a aplicação de apenas um jogo de gancho ao atacante do Corinthians.

Mais artigos por

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação

O último é de

Outras notícias