Apanhar um Uber com asas? Já não falta tudo

Eugenio Paiva
9 Ноября, 2017

Segundo a Uber, este veículo é 10 vezes mais eficiente do que um helicóptero, exige menos manutenção porque é mecanicamente mais simples e está equipado com um sistema de redundâncias que permite que perante uma avaria em pleno voo, aterre em segurança.

Holden, que está no Web Summit de Lisboa, em Portugal, afirmou que os primeiros voos de teste serão realizados em Los Angeles, já em 2020. É a primeira colaboração da Uber com uma agência governamental com o objetivo de operar uma rede aérea de ridesharing a nível global.

No dia em que a empresa fala do futuro na Web Summit os condutores, não só desta plataforma mas também da Cabify, têm um protesto marcado contra o que acreditam ser uma perseguição das autoridades. O órgão deve ajudar a Uber a desenvolver sistemas de controle de tráfego aéreo para monitorar a circulação dos táxis voadores planejados pela empresa.

Este acordo espacial "abre o caminho para que a Uber colabore com a NASA no desenvolvimento da próxima geração de tecnologia de gestão de espaço aéreo". Na conferência, o responsável de produto da empresa, Jeff Holden, foi apresentando o UberAIR como uma das soluções para melhorar a mobilidade nas cidades. "Estes veículos elétricos de descolagem e desembarque verticais (VTOLs) diferem dos helicópteros por serem mais silenciosos, seguros, acessíveis e respeitadores do meio ambiente", é referido em comunicado de imprensa. "A união de conhecimento de software do Uber e a experiência de engenharia da Nasa na questão aérea para enfrentar esse cenário representa um passo fundamental para o desenvolvimento do Uber Elevate", destacou Holden.

Através de uma aeronave voadora eléctrica, será possível transportar até quatro passageiros, sendo estas aeronaves, numa fase inicial, conduzidas por um piloto que estará colocado num espaço separado dos restantes ocupantes, embora espere-se que futuramente as aeronaves se tornem totalmente autónomas.

Mais artigos por

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação

O último é de

Outras notícias