Broadcom faz oferta de US$ 105 bilhões pela compra da Qualcomm

Eugenio Paiva
7 Ноября, 2017

De acordo com o Financial Times, a aquisição, que ainda depende de aceitação da Qualcomm e está sujeita à aprovação dos órgãos reguladores, resultaria em uma empresa com valor de mercado de US$ 200 bilhões.

Anunciada pela primeira vez na semana passada, a possível fusão entre as fabricantes de chips Broadcom e Qualcomm não é mais apenas um rumor.

A Broadcom já havia sinalizado com a possibilidade de realizar uma grande oferta pela rival Qualcomm e isso se concretizou na manhã desta segunda-feira (06): a fabricante de chips propõe a compra das ações pela cota de US$ 70 ( cerca de R$ 230) e um total de US$ 103 bilhões (quase R$ 339 bilhões), o que pode fazer da fusão uma das maiores companhias de tecnologia do planeta.

A Qualcomm está preparada para rejeitar a oferta de aquisição por parte da Broadcom, pois vê a proposta de US $ 130 bilhões como muito baixa e repleta de riscos regulatórios, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

A Broadcom diz que a oferta representa um prêmio de 28 por cento sobre o preço de fechamento das ações ordinárias da Qualcomm em 2 de novembro de 2017 - também conhecido como " o último dia de negociação não afetado antes da especulação da mídia em relação a uma transação potencial".

As duas empresas desempenham um papel importante no desenvolvimento e produção de tecnologia para smartphones, inclusivamente para a marca Apple. Já a Qualcomm é famosa pelos processadores Snapdragon, usados nos principais aparelhos Android do mundo. Desde janeiro está presa a uma extensa batalha judicial contra a Apple, que se recusa a pagar royalties por componentes fornecidos pela fabricante. Em 2015, a fabricante singapurense Avago Technologies adquiriu a Broadcom por US$ 37 bilhões, dando origem a uma nova empresa, Broadcom Limited, com sede em Singapura.

Já a Broadcom é avaliada em US$ 112 bilhões e está num bom momento no mercado.

Mais artigos por

Deixe um comentário sobre o artigo

Ação

O último é de

Outras notícias